Minhas sinceras desculpas ao maior da história do Grêmio

No início do ano, na véspera de uma das primeiras grandes atuações do Grêmio na temporada – a vitória sobre o Juventude por 4×0 na Arena – escrevi um texto aqui na página dizendo que o Grêmio era um time sem treinador. Pois bem, o tempo passou e provou que eu estava incrivelmente equivocado. Renato, me desculpe, eu não sabia o que falava.

Com a conquista da América, Renato se credencia com um dos melhores treinadores do Brasil e também do continente sul-americano. Além disso, ganhará um apelo mundial com a disputa da Copa do Mundo de Clubes da FIFA pelo Grêmio.

O maior ídolo da história do Grêmio ganhará estátua na Arena, muito pelo seu lado folclórico e boleirão, mas a maturidade de Renato é de se impressionar. Se reformulou, se atualizou. E hoje, é um dos grandes do Brasil em sua profissão; e não vai parar por aí.

renatoportaluppi

Comente aí!

comentário